11 de nov de 2011

Os Indignados da Saúde Mental avançam na luta em defesa do CAISM Água Funda

O Movimento em defesa do CAISM Água Funda que se constituiu a partir da noticia de privatização e fechamento deste serviço de excelência em saúde mental, junto com o SindSaúde e diversas entidades como a Frente Estadual Antimanicomial e o Fórum popular de Saúde do Estado de São Paulo conseguiu na noite desta quinta feira passos importantes na defesa do SUS, na defesa da reforma psiquiátrica e na defesa do próprio CAISM da Água Funda.

Em uma manifestação no Seminário “os desafios contemporâneos do SUS e atuação do Ministério Público” no Centro de Convenções Rebouças, com a presença de Secretário de Saúde Giovanni Cerri, cerca de 40 pessoas interromperam o evento com a seguinte frase “Pedimos desculpas de interromper o evento desta forma, mas isto é um sintoma de que não estamos sendo ouvidos e viemos aqui pela não privatização e fechamento do CAISM Água Funda” O Secretário de Saúde, descia do palco neste momento e recebeu o documento do movimento e brevemente falou que o movimento devia ter consultado ele antes e que não vai haver nenhuma privatização ou fechamento.

Neste momento os 40 manifestantes já estavam na frente do palco com diversas faixas em defesa da saúde mental, contra a desassitência na saúde e até mesmo uma escrita ‘Fora Laranjeira. Ronaldo Laranjeira que em entrevista a revista Veja anunciou esta privatização do CAISM Água Funda também estava no evento, mas não se pronunciou. Constrangido com o movimento e já saindo o Secretário abriu um sorriso com a manifestação e foi advertido por uma trabalhadora “Não de risada secretário, pois a situação é muito séria”

Depois do comprometimento do Chefe de Gabinete do Secretário de Saúde e do próprio Ministério Público em receber uma comissão do Movimento em Defesa do CAISM Água Funda, os manifestante voltaram para seus lugares aplaudidos por boa parte dos participantes do evento.

Nossa luta em defesa da saúde mental continua e esperamos a garantia formal que o CAISM Água Funda, com seus programas de excelência como o CAPS, o Núcleo de Moradia Protegida e os serviços de atendimento de pacientes em crise como o Núcleo de Comorbidades que é único no estado no atendimento de dependentes químicos com graves sofrimentos psíquicos associados, não será privatizado e fechado.


Movimento em Defesa do CAISM Água Funda
Paulo Spina (11) 73734783
prscontato@yahoo.com
Rosana Karla (11) 95420661 rokaol@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário