10 de dez de 2010

Reinauguração do Clube de Campo Virgílio Gomes da Silva


O Sindicato dos Químicos de São Paulo reinaugura seu Clube de Campo com homenagem ao lutador Virgílio Gomes da Silva. Ativista sindical do setor químico,
Virgílio foi morto aos 36 anos, em 29 de setembro de 1969, sob tortura, no DOI-CODI, em São Paulo. O resgate da história
desse trabalhador é fundamental para que toda a sociedade brasileira, e em especial
as novas gerações, conheçam a firmeza e os valores desse militante que entregou a própria
vida em defesa da classe trabalhadora.

Virgílio ou Jonas, seu codinome, também foi guerrilheiro da Ação Libertadora Nacional – ALN e pertenceu ao Partido Comunista.
Na condição de membro do PCB e como ativista sindical organizou greves, como em 1963, na Nitro Química, em São Miguel Paulista. Morto pela ditadura. Virgílio é um exemplo de fidelidade às suas convicções. Por sua história de coragem e de entrega à classe trabalhadora, o Sindicato dos Químicos de São Paulo presta homenagem a esse bravo companheiro.

Veja mapa do local

Um comentário:

  1. Desconhecia esta historia.. homenagem merecida!
    Abraços
    sandra cantii

    ResponderExcluir