18 de jun de 2010

Apóio a Companheira Dilma

O plano de José Serra (PSDB) para a presidência é repetir os moldes do governo FHC: um governo da riqueza do povo para as elites brasileiras. Essas elites mais atrasadas, que hoje apóiam esse governo, como o DEM, os Democratas (antigo PFL), o partido que mais representa a oligarquias deste país.
Mas, aí vão me questionar que o arco de aliança que o Lula construiu durante seu governo também tem gente conservadora. E é verdade. Mas nada que se compare às forças que lideraram e coordenaram o golpe militar no Brasil. Como a tortura, a repressão, a UDR, a Família Magalhães, a Família Maia. O legítimo grupo do atraso.
E qual é a função da Marina Silva (PV) na corrida presidencial? É uma força auxiliar de José Serra, financiada por ele. E o PV, principalmente em São Paulo e no Rio de Janeiro, é um partido filiado ao PSDB.
A função da Marina é impedir que a Dilma ganhe a eleição no primeiro turno, fazendo com que seus eleitores declarem votos em Serra. E eu sinto muito que uma companheira da primeira hora tenha escolhido o mais porco caminho, que é o da traição, disfarçado de verde, de ambientalista. Aliás, que de verde só tem dólar, utilizando ainda o nome de Chico Mendes e da tradição dos povos indígenas. Não existe bandeira pior que a da traição.
Então companheiros, nos encontramos numa encruzilhada nessa campanha. Não adianta jogar todo o peso das campanhas nos candidatos a deputado federal e estadual se não houver uma necessidade de votar na Dilma.
Ai você me responde “esse é o voto mais difícil de conquistar”. E é verdade. Mas por que é mais difícil votar na Dilma do que no Lula, por exemplo? Por que ela é desconhecida? Por que ela é mulher? Também, mas porque ela é de esquerda.
Nós nos acostumamos à figura do Lula, que hoje possui 80% de aprovação e um prestigio internacional. Mas o Lula pegou a parte final da ditadura, onde o movimento dos metalúrgicos acabou definitivamente com aquele regime ditatorial, mas a sua parte mais dura, ele não pegou. Diferente da Dilma que não esconde o seu passado de militância e, como eu, ela bate no peito e se orgulho muito disso.
A Dilma nos apresenta um futuro de muitas certezas, por exemplo: o Pré-Sal. Todos os vacilos que tivemos na política da Petrobrás em relação aos leilões dos blocos antes do governo Lula, não ocorrerão. Dilma nos deixa tranqüilos, pois sabemos que ela vai encarar essa discussão.
Esse é o grande medo da direita. Após 8 anos de governo, entrar uma pessoa de esquerda, que enfrentou a ditadura militar de frente e que vai governar o país por mais 4 anos e com chances de governar por mais 4. Essa direita peçonhenta e radical não pode nem ouvir falar em Bolsa-Família no Brasil, não podem nem ouvir falar em Prouni, em cotas para negros nas universidade. Esta é a direita mais atrasada do mundo!
Estamos vendo a exemplo da África do Sul que eles não escondem a sua história de sofrimento. Nós não, vivemos trancados a 7 chaves e ninguém pode falar desse passado. A Dilma representa o avanço do ponto de vista da esquerda e da luta dos povos. E eles têm muito medo dela. E ela não se esconde.
Vejam a importância da vitória da Dilma. Eu sou um Lulista radical, mas pra ser sincero, tenho muito mais esperança no governo da Dilma. Tenho certeza que ela trará uma nova política para o Brasil.
Por isso companheiros, a oposição tentará fazer de tudo para derrubá-la e impedir que ela seja Presidente da República. E certeza que este país terá índices de desenvolvimentos muito, mas muito grandes. E ela não irá nos decepcionar.
Então não adianta ficarmos cor de rosa. Mais vale ficarmos vermelhos uma vez na vida do que rosa a vida inteira. Não vamos dar moleza para esses caras. Se perdermos a eleição eles vão fazer conosco pior do que fizeram com Juscelino, com Goulart e outros patriotas brasileiros.
Essa é a minha posição política e não pretendo escondê-la. Ou é Dilma ou não é Dilma. Ou temos um Brasil voltado para os brasileiros, ou não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário